Prass cita Federer e vibra com torcida: “Não há dinheiro que pague” - Nação Palmeirense - Blog de Notícias do Palmeiras Prass cita Federer e vibra com torcida: “Não há dinheiro que pague” - Nação Palmeirense - Blog de Notícias do Palmeiras

PUBLICIDADE

Prass cita Federer e vibra com torcida: “Não há dinheiro que pague”

Djalma Vassão / Gazeta Press
Escalado como titular diante do Junior Barranquilla, Fernando Prass brilhou durante a vitória por 3 a 1 do Palmeiras, alcançada na noite desta quarta-feira. Orgulhoso com a performance no Allianz Parque, o goleiro citou o longevo tenista Roger Federer e vibrou com a chance de ouvir seu nome gritado pelos torcedores novamente durante o jogo pela Copa Libertadores.
Com a tarja de capitão, Prass disputou sua quarta partida na temporada. Durante o segundo tempo, pouco depois de Borja abrir o placar, ele defendeu pênalti de Barrera e ouviu a torcida gritar que é o “melhor goleiro do Brasil”, cântico rotineiro no período em que autou como titular.
“O jogador é profissional e remunerado para jogar, mas não estamos aqui só por isso. Quando estava sem atuar, uma das coisas que me passavam pela cabeça é se viveria novamente o momento de fazer um grande jogo e ter o nome gritado pela torcida. Isso, não tem dinheiro que pague e para mim é motivo de grande felicidade”, descreveu.
Herói da conquista da Copa do Brasil 2015, Fernando Prass, com 260 jogos pelo clube, perdeu a posição de titular para Jailson e vem se revezando com Weverton como segundo goleiro. Diante do Junior Barranquilla, ele soube como aproveitar a rara chance de atuar como titular.
“Muitas vezes, as pessoas julgam sem ter conhecimento. Dizem que o Prass está velho, que não aguenta mais. No jogo, é onde posso mostrar. Não adianta treinar bem e sofrer gols nos jogos. Para quem não está atuando, uma atuação boa sempre resgata a confiança”, contou Prass, admirador do suíço Roger Federer, em alto nível aos 36 anos.
“Estou aqui há quase seis anos e já fui do céu ao inferno. Depois que o Federer virou uma lenda, falou que a idade é apenas um número. E realmente é. Não cheguei a essa idade jogando porque tenho uma genética privilegiada, mas porque me preparei para isso”, disse o goleiro de 39 anos, com contrato apenas até o fim da temporada.
FONTE: GAZETA ESPORTIVA

Adicione nosso site aos seus favoritos! Fique por dentro das principais noticias do Palmeiras
Prass cita Federer e vibra com torcida: “Não há dinheiro que pague” Prass cita Federer e vibra com torcida: “Não há dinheiro que pague” Reviewed by Raphael Zambelli on 10:04:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.