Fora de casa, Palmeiras vai além do clichê no 'saber sofrer' - Nação Palmeirense - Blog da Torcida Palmeirense Fora de casa, Palmeiras vai além do clichê no 'saber sofrer' - Nação Palmeirense - Blog da Torcida Palmeirense

PUBLICIDADE

Fora de casa, Palmeiras vai além do clichê no 'saber sofrer'

Atlético-PR x Palmeiras
Geraldo Bubniak/AGB
É cada vez mais comum ver treinadores e jogadores dizendo que uma determinada equipe "soube sofrer". De tão repetido, já virou clichê. No Palmeiras versão 2018, porém, o termo é colocado em prática nas partidas longe de casa.

A vitória por 3 a 1 sobre o Atlético-PR na Arena da Baixada foi a 11ª em 14 jogos do Verdão como visitante na temporada. Foram dois empates (0 a 0 com a Ponte Preta, no Paulista, e 1 a 1 com o Botafogo, no Brasileiro) e só uma derrota (2 a 0 para o Corinthians, em Itaquera, na primeira fase do Estadual). O time tomou apenas cinco gols nesses duelos. Marcou 25 vezes. Números muito fora do padrão.

Roger Machado usou outras palavras para dizer que o primeiro passo dessa consistência longe do Allianz Parque é "saber sofrer". Contra o Atlético-PR, o Palmeiras conseguiu suportar o momento de maior domínio do adversário - dos 15 aos 40 minutos do primeiro tempo - sem sofrer gols. Isso também aconteceu contra o Boca Juniors, em La Bombonera, contra o Corinthians, no jogo de ida da final estadual, contra o Junior Barranquilla, na Colômbia...

- A gente se propõe a manter o zero no placar. Manter o zero no placar, como visitante, faz você ir jogando a pressão para o adversário conforme o tempo vai rolando. Você vai tendo mais espaço para jogar, organizar suas ações ofensivas. Jogando como visitante, dificilmente a torcida vai permitir que a equipe adversária jogue recuada, aí vai surgir espaço para a gente. Jogando em casa a gente tem pressionado os adversários, tem feito bons jogos também, mas por vezes o sistema defensivo bem montado não permite que a gente consiga vencer. A estratégia jogando fora não difere muito de quando é em casa. Em casa precisamos propor o jogo, os espaços para o adversário vão aparecer, e algumas vezes podem ser bem prejudiciais - analisou o treinador.

O Palmeiras "sabe sofrer" porque dificilmente se permite ser massacrado pelo adversário, por maior que seja o domínio territorial e de posse de bola. A defesa, em geral, tem estado bem protegida nestes momentos.

Fora de casa - muito mais do que no Allianz - o time também tem feito os adversários sofrerem, criando uma boa quantidade de oportunidades de gol usando diferentes estratégias dentro de um mesmo jogo. Ora a marcação é muito alta para asfixiar a saída de bola do rival, ora o time se retrai e sai em contra-ataques... Contra o Atlético, aconteceu um pouco de cada.

Os próximos dois jogos também serão fora de casa: América-MG, quarta, pela Copa do Brasil, e Corinthians, domingo, pelo Brasileirão. Se mantiver a boa toada, o time se verá no topo da tabela do Brasileirão (ou perto disso), com a classificação encaminhada na Copa do Brasil e com a vaga para as oitavas da Libertadores já assegurada. Dava para ser melhor? Dava.

Se o desempenho no Allianz Parque fosse tão bom, o time seria também campeão paulista e talvez já ocupasse a ponta do Brasileirão. É o ponto a ser corrigido neste momento.

Adicione nosso site aos seus favoritos! Fique por dentro das principais noticias do Palmeiras
Fora de casa, Palmeiras vai além do clichê no 'saber sofrer' Fora de casa, Palmeiras vai além do clichê no 'saber sofrer' Reviewed by Raphael Zambelli on 10:43:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.