Leila: “se o ex-presidente voltar, não será uma iniciativa minha sair do palmeiras, será dele” - Nação Palmeirense - Blog da Torcida Palmeirense Leila: “se o ex-presidente voltar, não será uma iniciativa minha sair do palmeiras, será dele” - Nação Palmeirense - Blog da Torcida Palmeirense

PUBLICIDADE

Leila: “se o ex-presidente voltar, não será uma iniciativa minha sair do palmeiras, será dele”

Compartilhe nas redes sociais!

Gostou? Deixe seu curtir

Os números não mentem! 78 milhões de reais em publicidade por ano, mais 150 milhões em aquisições de atletas e impostos. Esse é o investimento feito pelo maior patrocínio das Américas no futebol.



Tudo começou em 2015 quando Leila Pereira, presidente de uma das maiores financeiras do país, a Crefisa, e também da Faculdade das Américas (FAM), disse sim ao Palmeiras, clube do coração dela e também do marido José Roberto Lamacchia.
O patrocínio não só turbinou o Palmeiras, como também alavancou ainda mais as empresas de Leila. Em uma entrevista exclusiva para o Torcedores.com, ela revelou que está feliz com o aumento dos faturamentos de seus empreendimentos, mas o seu lado torcedora está chateado.

“Quando entramos para patrocinar o Palmeiras não fizemos nenhum estudo, não contratei nenhuma empresa para me dizer que seria um bom investimento. Entramos no Palmeiras por amor ao clube, pela situação que estava em 2014, nós quase caímos. Então para reerguer o Palmeiras, acordar o gigante, iniciamos esse patrocínio que é o maior patrocínio das Américas”.

“Como torcedora estou chateada, a situação não é como eu esperava, como a torcida esperava, mas tenho certeza que nós vamos nos recuperar. Estamos disputando três campeonatos com chances de irmos para frente com êxito. Então, como torcedora estou um pouco angustiada, mas como patrocinadora estou muito feliz. A marca do Palmeiras fez com que a Crefisa e a FAM tivesse uma visibilidade estrondosa. Eu não contratei empresa pra ver o quanto valeu essa visibilidade, porque eu tenho o feeling, sei do retorno. Esse investimento como patrocinadora máster e exclusiva no uniforme, como também com as contribuições que nós fazemos na aquisição de jogadores, tem a finalidade de tornar o Palmeiras mais forte, vencedor, que seria bom para todo mundo, para a torcida que lota o estádio, e para as nossas marcas que têm visibilidade”, disse Leila.

Durante a entrevista, ela ainda falou sobre a relação de confiança que tem com o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, e revelou que se Paulo Nobre voltar à presidência, suas empresas deixam de patrocinar o clube.

Devido aos investimentos feitos até aqui, o Palmeiras está devendo?

Muitas pessoas me perguntam isso. Nós não temos ingerência na contratação dos jogadores. Nós apenas contribuímos. O presidente e o diretor de futebol indicam o jogador e perguntam se é possível a nossa contribuição, então nós contribuímos. Eu sou uma pessoa racional, eu sei que o futebol não é uma ciência exata, sei que pode ser que dê certo ou não.

Alguma vez você já disse não ao Palmeiras? 

Muito pouco, muito pouco (risos). Confio muito no presidente e no diretor de futebol. Eles são sensatos. Eles nunca me pediram uma coisa que seria impossível ser feita, por isso que até hoje eu não falei não.

Em entrevista recente ao canal “Esporte Interativo”, você disse que se o Alexandre Mattos deixasse o Palmeiras você iria repensar o patrocínio. No final de 2018 tem eleição para presidente. Se o Maurício Galiotte não se reeleger, você também irá repensar?

O patrocínio vai até o final de 2018. Vamos sentar e conversar para uma possível renovação. Se o presidente Maurício for reeleito eu não tenho dúvidas que nós renovaremos esse patrocínio. O Maurício é muito capaz. Quando você aporta um valor como aportamos, temos que confiar no dirigente em que administra esse dinheiro. Confio no Maurício, por isso o patrocínio será renovado. Se entrar outra pessoa, nós vamos avaliar quem é essa pessoa. É um direito que o patrocinador tem, porque é um valor muito alto. Se nós entendermos que é uma pessoa séria, que pensa no clube vamos renovar, mas preciso saber quem será o novo presidente. É muito complicado quando eu falo esse tipo de coisa, porque as pessoas acham que é um tipo de pressão que eu estaria fazendo, mas não é. Eu não tenho gerência absolutamente nenhuma, ou na administração ou em eventual eleição do Palmeiras. Como sou a presidente das empresas é um direito do patrocinador saber onde está colocando o dinheiro. Até para não acontecer o que aconteceu no passado, onde antigos dirigentes foram irresponsáveis e eu não quero que sejam irresponsáveis com o meu dinheiro. Então não é que eu queira direcionar futura eleição do clube, em hipótese alguma. Eu digo que com o Maurício continua porque o conheço, mas se entrar um novo presidente que eu não conheça, preciso conversar, avaliar.

E se for o Paulo Nobre?

Quanto ao ex-presidente eu preciso pensar muito, porque eu não briguei com ele, eu não tive problema com ele, o ex-presidente que teve problema com o patrocinador. Se o ex-presidente voltar não será uma iniciativa minha sair do Palmeiras, será uma iniciativa dele. Ele não vai querer a Crefisa e FAM no Palmeiras, assim como ele não me quis como conselheira.

Você acha que ele tem medo de você ser uma futura concorrente dele na presidência?

Isso eu não sei. Deveria perguntar pra ele. Eu não faço a mínima idéia qual é o problema dele com o patrocinador.

Você já disse em algumas entrevistas que o objetivo do Palmeiras é conquistar a Libertadores e depois o Mundial. Se isso não acontecer, o patrocínio continua?

Tenho contrato com o Palmeiras até dezembro de 2018. O investimento vai continuar o mesmo. A contribuição para jogadores que é uma liberalidade do patrocinador, isso a gente conversa caso a caso, mas eu não desisto do Palmeiras. Confio e acredito como sempre acreditei. Em 2015 quando nós chegamos ao clube estava em uma situação péssima. Hoje está uma situação tranquila, disputando três campeonatos. Se o resultado não vem, isso faz parte do futebol. Eu estou sempre disposta a contribuir com o Palmeiras.

Outras equipes ainda te procuram para tentar patrocínio?

Muito pouco, mas procuram ainda. Muito pela questão de já tenho o não então vamos lá conversar. Atendo com muito respeito, mas explico que o nosso patrocínio é exclusivo do Palmeiras.

Outros esportes estão fora de cogitação?

Fora de cogitação! Só futebol e Palmeiras.

Clube no Rio de Janeiro também?

Fora de cogitação.
Fonte: Torcedores.com
Leila: “se o ex-presidente voltar, não será uma iniciativa minha sair do palmeiras, será dele” Leila: “se o ex-presidente voltar, não será uma iniciativa minha sair do palmeiras, será dele” Reviewed by Julio Mateus on 11:14:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.