Cuca fala de "acerto de contas" do Verdão e volta atrás: "Ninguém jogou a toalha" - Nação Palmeirense - Blog da Torcida Palmeirense Cuca fala de "acerto de contas" do Verdão e volta atrás: "Ninguém jogou a toalha" - Nação Palmeirense - Blog da Torcida Palmeirense

PUBLICIDADE

Cuca fala de "acerto de contas" do Verdão e volta atrás: "Ninguém jogou a toalha"

Compartilhe nas redes sociais!

Gostou? Deixe seu curtir


Deu tudo certo no "acerto de contas". Segundo o técnico Cuca, o duelo do Palmeiras na manhã deste domingo, contra o Vitória, em casa, pela 14ª rodada do Brasileirão, tinha esse peso por causa da sequência de três derrotas do Verdão (duas no nacional e uma na Libertadores). Para aumentar o drama do time paulista, os baianos saíram na frente e obrigaram o Alviverde à virada por 4 a 2.
– Quando você está num time grande e tem três derrotas, uma delas num clássico, lógico que tem consequência. E ela vem num jogo de acerto de contas. O torcedor vai fazendo cobrança a medida do que ele vai vendo. Mas ele viu um time aguerrido, com organização. O Vitória deu três chutes. Uma entrou e duas na trave. Fizeram golaço de fora da área e você tem um peso maior para reagir. Nós tivemos paciência e trabalhamos a bola dentro do que foi possível para encontrarmos os espaços. E conseguimos fazer um resultado importante com consistência – declarou Cuca.

Se depois da derrota para o Corinthians Cuca chegou a jogar a toalha na briga pelo título brasileiro, dessa vez o treinador mudou de ideia. Depois do triunfo sobre o Vitória, ele falou:

– Ninguém aqui jogou a toalha pela briga pelo título. A gente tenta ficar entre os quatro primeiros para ter vaga na Libertadores assegurada. Você não pode abrir mão do campeonato. É difícil um time se manter no mesmo nível por 38 rodadas. A gente precisa buscar esse equilíbrio para estar bem no Brasileiro e nos mata-matas – falou o treinador, readaptando o seu discurso.

A Libertadores, porém, continua sendo a prioridade.
– Eu pretendo ir para Atibaia ficar oito dias e posso colocar outros jogadores para jogar (no Brasileirão). A gente precisa fazer da Libertadores a competição principal – completou.
O jogo de volta contra o Barcelona de Guayquil, em casa, pelas oitavas da Taça Libertadores, será no dia 9 de agosto. Na partida de ida, derrota por 1 a 0 para os equatorianos.
Veja outros trechos da entrevista de Cuca:

O HERÓI DO JOGO
– Dudu temos de lembrar que ele tem 24 anos. É um menino e tem uma responsabilidade grande. Ele sabe que quando as coisas não vão vem e que os jogadores mais renomados vão ser cobrados. Não podemos reclamar da torcida do Palmeiras. Mal como estávamos e mais de 30 mil. Nenhum vaiando.

MICHEL BASTOS
– Do Michel é até bom que me pergunte. O Zé Roberto é um jogador para ser trabalhado no meio. Não mais na lateral. Por a gente entender e por ele querer dessa forma. O talento, a categoria, a visão de jogo. E tenho trabalhado o Michel Bastos na lateral. Ele tá pronto para ser um concorrente do Egídio. E muito em breve pode ter a oportunidade dele. Ele foi titular da Seleção jogando por ali. Temos uma carência maior na lateral do que pela direita onde ele tem mais concorrente.

RELAXOU
– Tinha 4 a 1 e deu uma relaxada no final (levou o segundo). Mas é sempre bom crescer perto dos jogos importantes. Passar momento instável faz parte da nossa vida. Mas só grandes conseguem reagir em momento ruim. Eu vejo sempre o Palmeiras com mais posse e finalizações contra os adversários. Você está aí entre os cinco primeiros no Brasileiro e com chance de avançar nos mata-matas.

POUCOS TREINOS
– O time que joga, joga, joga, destreina. Você precisa de um tempo para treinar, para dar descanso aos jogadores. Quando você só joga, você dá uma travada, não aguenta o ritmo. É natural que eu venha para o jogo da Libertadores muito mais encorpado. Pode não dar certo, mas a condição vai ser muito favorável

AGRADECIMENTO À TORCIDA
– Quero agradecer em nome dos jogadores. A torcida nunca quebrou esse elo, esse vínculo que tem com o time (após a derrota para o Corinthians no clássico). Quem é do futebol sabe o quanto dói uma derrota.

MAYKE
– Ele vem se firmando. Tem coisas importantes que vão acontecendo. Não é fácil um menino chegar, vestir a camisa do Palmeiras e sair jogando. Não tem tempo para treinar e jogar. Tem um monte de coisa para aparecer, Moisés... Também quero ver o Michel na lateral esquerda.

DEYVERSON
– Ele é um atacante de força e velocidade, pretendo utilizar dentro das características deles. Ele vai poder jogar com Borja, com Willian e outras situações. Eu preciso sentir o jogador. Tem jogador que é diferente, tem jogador que é mais tinhoso. Primeiro, eu preciso entender o jogador.

GOLS SOFRIDOS
– O Corinthians deu três chutes a gol, e entraram duas. Hoje foram três, entraram duas e foi uma na trave. O segundo gol não era para a gente tomar. Demos uma relaxadinha. Temos um saldo de quatro gols, e temos que melhorar atrás.
Fonte: Globoesporte.com
Cuca fala de "acerto de contas" do Verdão e volta atrás: "Ninguém jogou a toalha" Cuca fala de "acerto de contas" do Verdão e volta atrás: "Ninguém jogou a toalha" Reviewed by Julio Mateus on 14:10:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.