Virada contra "mãe" Ferroviária marca Rafael Marques, que revive origens - Nação Palmeirense - Blog da Torcida Palmeirense Virada contra "mãe" Ferroviária marca Rafael Marques, que revive origens - Nação Palmeirense - Blog da Torcida Palmeirense

Virada contra "mãe" Ferroviária marca Rafael Marques, que revive origens

Compartilhe nas redes sociais!

Gostou? Deixe seu curtir




A partida entre Palmeiras e Ferroviária, neste domingo, às 17h (horário de Brasília), na arena do alviverde, não tem caráter decisivo ou vale vaga na próxima fase do Campeonato Paulista, mas é esperada há muito tempo por um jogador. Nascido em Araraquara e criado na base do time do interior, Rafael Marques viverá um momento dos sonhos no encontro entre os dois clubes que mais marcaram sua carreira. 
Quando concretizou sua permanência no Palmeiras, após longa negociação com o Henan Jianye, da China, Rafael Marques logo contemplou a possibilidade de voltar a atuar em sua cidade natal. A tabela do Paulistão não permitiu, mas o atacante não esconde a felicidade em rever a Ferrinha na primeira divisão estadual – fato inédito desde que ele se tornou atleta profissional. 
– Eu torci muito mesmo para esse jogo ser lá em Araraquara. Depois de 15 anos, gostaria de voltar a jogar na Fonte Luminosa. Não foi possível. É um gostinho diferente. Poder enfrentar o clube em que cresci, a Ferroviária voltando à elite do futebol paulista...  Mesmo fora do país, sempre torci para o time voltar, pela tradição. Só eu sei o que estou sentindo – contou o jogador ao GloboEsporte.com. 
As ligações e mensagens de amigos e familiares de Araraquara lotaram o celular de Rafael Marques nas últimas semanas. Os pais do atacante, Rosilaine e Rogério, ainda vivem na cidade, localizada a 270 quilômetros da capital paulista.            
– Todo mundo está pedindo ingresso. Espero que o pessoal compareça em peso, até porque muitos não conhecem ainda nossa casa. Vão acabar ficando com o coração metade Ferroviária, metade Palmeiras. 
Rafael Marques com o pai treino Botafogo Araraquara  (Foto: Cleber Akamine / Globoesporte.com)Rafael Marques, à época de Botafogo, com o pai Rogério, em treino na Fonte Luminosa (Foto: Cleber Akamine)

Curiosamente, embora tenha sido formado na equipe de futsal da Ferroviária, foi um dia de algoz contra o clube do coração que mudou a carreira de Rafael Marques. Na final de um torneio mirim, logo após ter sido dispensado pela Locomotiva, o então pivô marcou quatro gols, ganhou um convite para voltar e despontou para o futebol de campo. Marco inicial de uma carreira que partiria do interior paulista para Turquia, Japão, China... 
É um gostinho diferente. Poder enfrentar o clube onde cresci, a Ferroviária voltando à elite do futebol paulista.
Rafael Marques, atacante do Palmeiras
– Eu saí da Ferroviária por não ter muito espaço quando era garoto. Eu era um sócio-atleta. Tinha um outro clube em Araraquara, que era de uma associação de policiais. Fui para lá, e fomos para a final contra a Ferroviária. Estávamos perdendo por 4 a 1. Eu estava no banco, entrei, fiz quatro gols e fomos campeões sobre eles. Aí houve interesse para eu voltar, e de lá só saí em 2001, quando comecei a rodar o mundão do futebol – lembrou o atacante.
Reserva na equipe comandada pelo técnico Marcelo Oliveira neste início de temporada, Rafael Marques espera um jogo com menos emoções neste domingo. Vice-artilheiro do Palmeiras no ano passado, com 15 gols marcados, ele torce para não precisar de uma atuação tão marcante quanto aquela na infância para resolver o esperado confronto.
– Desde a minha vinda no ano passado, criei raiz aqui no Palmeiras, agora vou permanecer por mais dois anos. É uma história marcante porque são dois clubes pelos quais tenho um carinho muito grande. Só espero que não tenha isso de 4 a 1 de novo – brincou, entre risos. 
Nesta temporada, Rafael Marques acumula apenas três jogos pelo Palmeiras – duas aparições pelo Paulista e uma em amistoso na pré-temporada. A falta de oportunidade na equipe titular não incomoda o atleta de 32 anos, que tem certeza: com Paulistão, Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão na pauta alviverde para 2016, chances de voltar a ser protagonista aparecerão. 
– Sou um jogador muito experiente e de grupo. Eu penso em todo mundo, não só em mim mesmo. Não adianta querer buscar a titularidade falando, gesticulando, mas sim trabalhando. Mesmo quando não era titular, procurava corresponder. Este ano não vai ser diferente. Ano de campeonatos difíceis, chegaram novos jogadores... Temos em mente que vamos precisar de todos – argumentou o atacante. 
Virada contra "mãe" Ferroviária marca Rafael Marques, que revive origens Virada contra "mãe" Ferroviária marca Rafael Marques, que revive origens Reviewed by Palestrino Blogueiro on 09:49:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.